sábado, 14 de setembro de 2013

GLADIADORAS versus TORNOZELEIRAS

Aprenda como usar...e abusar !!


Gladiadoras longas sem salto
Este modelo vai ser o item desejo da estação. Ele só fica bem com saia ou shorts bem curtos, caso o contrário, irá encurtar as pernas. O estilo mais pesado do calçado com tiras até os joelhos também pede por pernas finas. Atenção na hora de escolher a roupa. Evite modelagens volumosas e deixe que a sandália seja o destaque da produção.


Quem pensa que as gladiadoras longas só ficam bem em modelos, está enganado. Mary-Kate Olsen e outras baixinhas provaram que não é preciso ser alta para usar o calçado.


Gladiadoras longas com salto alto
Este modelo é para aquelas que querem chamar a atenção. O visual dominatrix das sandálias gladiadoras de salto-alto são mais difíceis de usar e, mesmo assim, ainda podem cair para o look piriguete. Este estilo mais ousado é ideal para quem possui o biótipo de uma modelo de passarela, ou seja, uma mulher magra, alta que tenha pernas longas e finas. Não precisa acrescentar muita informação de moda, pois a sandália já chama atenção suficiente. Também evite sandálias coloridas e metálicas, para não parecer que está à caminho de uma festa à fantasia.


Gladiadora até o tornozelo com salto alto
As gladiadoras curtas dão continuidade às ankle boots de inverno. Mais fáceis de combinar, esses modelos ficam bem com saias, vestidos ou shorts acima dos joelhos. Para as mais sofisticadas, invista na produção com saia lápis com cintura alta. Isto vai dar a ilusão de que as pernas são mais finas, porque só vai mostrar as canelas, que por sinal são as partes mais fina das pernas. Apesar da cintura marcada, este tipo de produção não é aconselhável para as baixinhas, pois o sapato fechado tende a encurtar a silhueta.



Visual inesperado, a calça curta ou dobrada, que deixam o tornozelo de fora, também ficam bem com calçados mais fechados, tipo gladiadora.


Gladiadora até o tornozelo sem salto
As sandálias mais curtas dão liberdade para optar por peças de comprimentos mais longos. Vestido maxi com rasteira gladiadora é o look perfeito para ficar com a cara do verão. Mas isso não quer dizer que as saias curtas são proibidas. Pelo contrário, mini shorts e mini saias são sempre bem vindos com esse tipo rasteirinha, vide a top Alessandra Ambrósio (à direita).


Os modelos rasteiras que não ultrapassam o tornozelo podem ser usados por qualquer pessoa, até mesmo por quem tem tornozelos grossos. Esse modelo também dá mais liberdade na hora de escolher a roupa, já que elas combinam com praticamente tudo, desde o look mais despojado até alfaiatarias mais formais, como o de Olivia Palermo (à direita). Se usadas com uma calça social que deixa as canelas de fora, elas podem entrar até no escritório, em uma dia casual.


                                                      Sandálias com tornozeleiras finas
Essa é a sandália mais clássica para quem gosta de fazer uma linha sexy. Esse modelo clássico e minimalista é mais delicado e pode ser usados praticamente com tudo, desde looks casuais até os formais. Esses modelos também ficam bem em qualquer biótipo, pois a tira não interfere muito na silhueta. O papel dela é deixar o sapato com um ar ultrafeminino e elegante.



Sandálias com tornozeleiras médias
Versão atualizada das clássicas sandálias com tiras, também entram em qualquer ambiente, inclusive nos eventos de gala, como fez Jessica Chastain (centro).


Sandálias com tornozeleiras largas
Esse modelo segue a mesma linha dos anteriores, só que com tiras mais largas. Evidentemente, quanto mais larga for a tira, mais ela encurtará as pernas.

Fonte: Glória Kalil